Educamoc - O Portal da Secretaria Municipal de Educação de Montes Claros
Publicado Seg, 10 de Agosto de 2020 às 12:44. Visualizações: 281. Imprimir
Cemei do Cintra desenvolve proposta pedagógica não presencial a partir do projeto “A sua, a minha, a nossa casa”

O Cemei Professora Maria da Conceição de Almeida Costa (Cemei Cintra) desenvolveu no mês de julho a sua proposta pedagógica não presencial (aulas remotas) a partir do projeto “A sua, a minha, a nossa casa”, que teve como atividade desencadeadora uma performance e releitura do poema “A casa e seu dono”, de Elias José, realizada pelas professoras Célia Coutinho, Etelvina Soares, Vanusa Miranda, Elizete Nunes e a auxiliar de docência Eliane Terezinha Cardoso.  

“A partir desse eixo temático, a equipe de docentes da unidade trabalhou o poema, suas rimas e seus animais em suas respectivas casas. Posteriormente, os cômodos e espaços da casa, sua finalidade, elementos e objetos desses espaços e rotina diária com o livro “O dia a dia de Dadá”, de Marcelo Xavier. Ainda fizeram uma interface com a história dos Três porquinhos, abordaram tipos de moradia, construção, composição dos materiais utilizados e suas especificidades, contaram e recontaram histórias do universo animal, parlendas e poemas em rimas e conheceram um pouquinho sobre a vida das abelhas e apicultura.”, explica a supervisora do Cemei, Kátia Liliany. 

De acordo com as professoras do Maternal II, Claudia Murta, Marilene Soares e Jacqueline Costa, as crianças ficaram fascinadas com os animais da casa e o trabalho com o livro “O dia a dia de Dadá”. “O livro é muito conhecido! É uma história com cenários e personagens feitos de massinha de modelar. Mostra um dia na vida de uma menina, desde a hora que acorda até a hora que vai dormir”, complementa a professora Marilene. 

Segundo a professora Claudia Murta, ela já havia trabalhado com esse livro em anos anteriores e sempre obteve muito êxito, pois a criança relata o seu dia- á dia com exaltações, entusiasmo e individualidade. “Elas amam a história e seu contexto!”. 

“Além da sequência de imagens, essa história possibilitou a exploração dos seguintes aspectos: superestrutura, autor, título, ilustrações com as imagens para a criança antecipar sentidos, formular checagem de hipóteses, inferências e outros. Desenvolvemos também uma proposta artística e lúdica com as imagens do livro, feitas de massinha além da possibilidade de estimular a criança a realizar atividades em casa, ajudando a família, nesse momento de pandemia.”, destaca a supervisora Katia. 

Para as professoras do primeiro período Célia Coutinho e Gilmara Fernandes, o trabalho “foi muito proveitoso, mas teve dois momentos bem interessantes, que foram dinamizadas e houve uma participação mais efetiva dos familiares e das crianças, explorando os objetos da cozinha e o mel das abelhas (rótulo)”. “Quando elaboramos junto com o supervisor o planejamento inicial das aulas, não imaginamos que aquele trabalho inicial tão simples, desencadearia uma exploração bem mais ampla de vários aspectos de uma forma bem mais rica, interdisciplinar e interessante para a criança.”, disse a professora Célia. 

A diretora Ivete Brant Fróes considera que as aulas remotas realizadas no mês de julho foram “bem articuladas com a vivência diária das crianças em casa”. “Neste momento de pandemia reconhecemos que não está sendo fácil para ninguém, mas, a cada mês, nós, junto com a supervisora e equipe de professores, buscamos implementar uma proposta pedagógica cada dia melhor, evitando desmotivar os pais, nossos principais parceiros.”, afirma.  

Cofira no vídeo abaixo uma das atividades 

Texto: Cemei Profª Maria da Conceição de Almeida Costa - Adaptação: Farley Henrique

Leia também:
Prefeitura entrega reforma da Escola de São Pedro da Garça
Lives do Trilha da Leitura no Instagram ocorrerão em novo horário a partir da próxima sexta
Após 37 anos, Cemei do bairro Major Prates é reformado
Quadrilha Virtual no Cemei do Cintra